Ivory Talent

Carregando...

Receba nosso conteúdo por email, em primeira mão.

Enviando... Enviando...
  • Home »
  • Blog »
  • Recrutamento e Seleção: guia completo para encontrar o candidato certo

Recrutamento e Seleção: guia completo para encontrar o candidato certo

Recursos Humanos - por Fernanda Pinheiro em 14/07/2020 - Leia em 9 minutos

recrutamento-e-selecao
É essencial ter uma estratégia efetiva para atrair e filtrar candidatos. Descubra tudo que precisa sobre recrutamento e seleção e veja como tornar seu processo mais eficiente!

Você provavelmente já escutou isto mil vezes antes, mas a cada dia que passa, o mercado de trabalho se torna mais competitivo. Com a globalização se intensificando, a competição se expandiu para muito além das fronteiras, exigindo ainda mais das empresas no mundo inteiro. Por isso, hoje mais do que nunca é preciso ter um bom processo de recrutamento e seleção.

O capital humano é uma das maiores vantagens comparativas das empresas. Daí a importância das técnicas de recrutamento e seleção — elas são essenciais para atrair e reter os melhores candidatos disponíveis no mercado.

Então, se você quer entender melhor como funciona o processo de R&S ou se deseja aprimorá-lo em sua empresa, este texto é para você. Continue lendo e descubra:

O que é recrutamento e seleção?

O recrutamento e seleção, também conhecido por sua abreviação R&S, é um processo que visa integrar novos talentos do mercado de trabalho a um time de colaboradores. O R&S é uma das principais atribuições do RH e pode ter uma influência enorme no sucesso – ou não – de uma empresa.

A primeira parte, recrutamento, objetiva a criação de um banco de talentos robusto. Isto é, uma lista repleta de profissionais habilitados a executar determinada função e que estão disponíveis para trabalhar agora. E, para se ter um recrutamento eficiente, é preciso dar uma atenção especial para certos fatores, tais como: 

  1. O employer branding da empresa, ou a sua marca empregadora. Isso determina como o mercado de trabalho percebe a sua empresa, sendo extremamente importante para atrair os melhores talentos; 
  1. O método de recrutamento utilizado, que pode ser interno ou externo. O recrutamento interno é muito utilizado em empresas de médio e grande porte para realocar a sua mão-de-obra entre diferentes funções, enquanto o recrutamento externo busca novos colaboradores direto da fonte no mercado de trabalho.
  1. O anúncio de emprego em questão. O anúncio de emprego é a peça publicitária que será utilizada para divulgar as vagas da empresa. Precisa, portanto, persuadir determinado público-alvo, a partir de uma linguagem adequada e um formato atrativo. 

Por sua vez, a parte da seleção envolve escolher, a partir dos candidatos recrutados, aqueles mais adequados e capacitados para realizar o trabalho. Para isso, o seu processo seletivo deverá contar com alguns dispositivos, tais como entrevistas, dinâmicas, testes, entre outros.

O que é mais importante na hora da seleção: o perfil do candidato ou seu currículo?

Durante a seleção dos candidatos, é comum se deparar com um tradeoff entre perfil comportamental e experiência prévia. Isto é, você precisará decidir entre escolher o candidato com o perfil mais adequado à equipe ou escolher a pessoa com o currículo mais rico. 

Nessas horas, é importante lembrar que toda contratação deve ser de longo prazo, ou seja, deve buscar manter o colaborador na equipe por muito tempo. De nada adianta preencher uma vaga agora que, muito em breve, terá que ser preenchida novamente. Isso gera um turnover elevado que impossibilita as equipes de criarem coesão e trabalharem de forma mais produtiva.

Por isso, durante o processo seletivo é muito importante avaliar tanto o currículo quanto o comportamento dos candidatos. Entretanto (e infelizmente), na maioria das vezes, o perfil do candidato é deixado de lado: no mundo, 9 em cada 10 pessoas são contratadas devido ao currículo bom, mas demitidas pelo comportamento ruim. 

Esse dado surpreendente acendeu uma alerta para as empresas. Contornar esse problema exigirá um processo de seleção mais amplo e eficaz, para poder avaliar com propriedade a inteligência emocional dos candidatos e identificar suas características comportamentais antes de tomar uma decisão final.

Como fazer o recrutamento e seleção de forma eficiente?

Realizar um bom processo de R&S é essencial para atrair talentos compatíveis com o jeito de trabalhar da sua organização. Para entender melhor como fazer recrutamento e seleção de forma eficiente, nós criamos um passo a passo completo. Confira!

  1. Fazer o anúncio de emprego

Como foi mencionado anteriormente, o anúncio de emprego é uma peça publicitária feita com o propósito de divulgar as vagas a serem preenchidas. Ele pode ser postado nos canais da empresa, bem como em sites especializados de recrutamento.

É importante destacar que a primeira impressão que sua empresa causa nos candidatos é o anúncio de emprego, portanto é fundamental elaborar um bom anúncio. Lembre-se de incluir informações sobre sua cultura organizacional e deixar claro quais as exigências do trabalho em questão.

A partir disso, você será capaz de atrair currículos ao seu banco de talentos e iniciar o processo de recrutamento.

  1. Analisar os currículos

Com os currículos dos candidatos interessados em mãos, inicia-se a etapa de análise. Durante essa fase, é preciso balancear dois fatores: o número de candidatos e a qualidade dos currículos.

É difícil conhecer uma pessoa apenas por seu CV, então é importante evitar abrir mão de possíveis talentos nessa primeira fase de filtragem. Mas, por outro lado, é preciso ter em mente também qual a estrutura disponível para realizar o seu processo de seleção.

Isso é importante porque realizar um número grande de entrevistas pode ser custoso demais para a empresa. A depender do tamanho do recrutamento e da equipe de RH, pode até ser impraticável. Portanto, é preciso equilibrar o número de candidatos do recrutamento com a capacidade de analisá-los propriamente na fase de seleção.

  1. Realizar as entrevistas

A entrevista de emprego é um dos métodos mais comuns de filtragem, e costuma-se dizer que é a etapa mais importante do processo seletivo. Ela consiste de uma conversa face-a-face entre o aplicante e o empregador (ou seu representante). 

O seu objetivo com a entrevista deve ser extrair informações do candidato a respeito de sua experiência profissional prévia, suas características comportamentais e seu perfil de colaborador.

O formato da entrevista pode variar muito, a depender da cultura organizacional e dos objetivos do entrevistador. Ela pode ser individual ou em grupo, formal ou informal, pode ter ou não um roteiro estruturado de perguntas. O mais importante é criar um formato que seja adequado ao tipo de vaga que você deseja preencher.

  1. Elaborar testes e dinâmicas 

Os testes e dinâmicas são recursos cada vez mais utilizados pelas empresas durante os processos seletivos. A ideia é tirar os candidatos da zona de conforto e tentar identificar os traços comportamentais e as competências profissionais deles.

Além disso, colocar o candidato em certos cenários é um jeito efetivo de entender seu jeito de trabalhar, reconhecer as suas habilidades cognitivas e identificar as suas soft skills.

Desta forma, o RH poderá ter uma visão mais ampla dos pontos fortes e fracos de cada aplicante, coisas que, muitas vezes, a entrevista e o currículo não são capazes de elucidar sozinhos.

  1. Checar o histórico dos candidatos

Nesse ponto do processo de seleção, você já tem uma boa ideia do perfil e das aptidões dos candidatos que sobreviveram à filtragem. Agora, se você ainda está em dúvida sobre qual talento escolher para integrar seu time, uma boa forma de “desempatar” o jogo é avaliando o histórico dos candidatos com seus antigos colaboradores.

Analisar como alguém atuou no passado é fundamental para entender como essa pessoa atuará no futuro. Por isso, buscar referências e “trocar figurinhas” com antigos empregadores e professores de faculdade pode ser uma boa maneira de mensurar a performance dos candidatos na prática.

  1. Enviar a proposta de emprego

Enfim, chegou a hora de tomar uma decisão e enviar a proposta de emprego. Escrever uma proposta por escrito é importante para esclarecer e formalizar as condições da vaga, como salário e benefícios, bem como quaisquer outras questões importantes para o novo colaborador iniciar suas atividades

Vale ressaltar que é sempre uma boa prática avisar aos outros candidatos que eles não foram selecionados. Afinal, todos merecem ter esse feedback e, se eles chegaram até o final do processo, é porque provavelmente são bons quadros. Muitos empregadores acabam esquecendo disso ou fazendo pouca questão de manter um diálogo transparente, mas isso é de grande importância para os aplicantes.

Busque informar os motivos da sua escolha e dar dicas de como eles podem se sair melhor na próxima vez. Lembre-se: tratar bem os profissionais do mercado é importante para fortalecer seu employer branding e manter uma porta aberta, caso uma outra vaga semelhante precise ser preenchida no futuro.

Como a tecnologia está revolucionando o processo de recrutamento?

Assim como no resto do mercado, a tecnologia está tendo um papel altamente disruptivo no processo de R&S. A gamification, por exemplo, é uma nova técnica de recrutamento e seleção que, até onde tudo indica, veio para ficar. 

A gamificação utiliza jogos para estimular a participação de candidatos, em especial daqueles mais jovens, em processos de recrutamento e seleção. É, também, uma forma digital de extrair informações detalhadas do perfil comportamental e das habilidades cognitivas dos candidatos, entre outras coisas.

Grandes empresas, como a Accenture e a rede de hotéis Marriott, já utilizam o gamification com sucesso em seus processos de recrutamento e seleção. Além de fornecerem excelentes insights sobre os candidatos, é uma forma pouco custosa de avaliar uma grande quantidade de pessoas ao mesmo tempo.

Outra ferramenta cada vez mais utilizada nos processos de R&S é o people analytics. People analytics se refere à coleta, organização e análise de dados, com a finalidade de auxiliar no gerenciamento dos processos seletivos e na tomada de decisão das equipes de RH. 

Empoderado por inteligência artificial e uma quantidade massiva de informações, o people analytics é um instrumento extremamente poderoso, e cujo potencial completo ainda é desconhecido. Com o passar do tempo, é esperado que as ferramentas disponíveis no mercado se tornem ainda mais sofitiscadas, apresentando melhores custo-benefícios.

E, assim, encerramos aqui o nosso guia de recrutamento e seleção. Se você gostou do texto, aqui vão alguns conteúdos que podem ser de seu interesse:

Receba nosso conteúdo por email, em primeira mão.

Enviando... Enviando...