Logo Ivory Talent

Inbound recruiting: atraindo os melhores talentos para sua empresa

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Contratações equivocadas podem gerar inúmeros impactos negativos para as organizações, mas com o inbound recruiting isso pode ser diferente. Entenda agora o que é e como esse método pode ajudar a trazer os melhores talentos para a sua empresa!

Contratações equivocadas podem gerar inúmeros impactos negativos para as organizações, como por exemplo: altos custos com treinamento e demissão, perda de produtividade, problemas com a equipe e muito mais. Por isso, é fundamental que existam estratégias e ações concretas que colaborem para um recrutamento e seleção de qualidade, buscando pessoas que se encaixem na função, na cultura da empresa e caminhem rumo a um mesmo objetivo.

Encontrar bons talentos pode ser um grande desafio, porém, é totalmente possível. Para auxiliar nessa busca foi criado o inbound recruiting, uma metodologia derivada do inbound marketing, que tem como objetivo garantir processos seletivos melhores e mais assertivos. Quer entender mais sobre esse conceito e como ele pode ser útil para as empresas? É só continuar a leitura!

Neste texto você verá:

O que é inbound recruiting?

Antes de entender o que é inbound recruiting, é necessário entender o que é inbound marketing e como esses dois conceitos se relacionam.

inbound marketing, ou marketing de atração, é um conjunto de estratégias que visa atrair, educar, converter e fidelizar clientes por meio de conteúdos relevantes. Diferentemente do marketing tradicional, o inbound marketing parte do princípio de que a atenção dada pelos potenciais clientes deve ser conquistada e não forçada, como em casos de anúncios invasivos e fora de contexto.

Para que essa conquista seja possível, é preciso que a empresa entenda quem é a sua persona e qual é a sua jornada rumo ao conhecimento, desejo e, finalmente, ao consumo do produto oferecido. Ademais, aqui é extremamente importante a criação de conteúdos relevantes e de qualidade, como artigos em blogs, e-books, webinars e outros, afinal, é por meio desses materiais que o público será atraído e, aos poucos, nutrido, até que esteja pronto para fechar um negócio.

Mas e o inbound recruiting? A ideia dos dois conceitos é basicamente a mesma, porém, o foco nesse caso está nos potenciais candidatos e as estratégias são voltadas para o recrutamento e seleção de talentos. Nesse método, o “produto” final é o preenchimento das vagas, visto que seu principal objetivo é transformar pessoas em promotores da empresa empregadora e de seus processos seletivos.

É importante lembrar que o funil de seleção no inbound recruiting começa antes mesmo da persona se interessar pela empresa ou se candidatar para uma vaga, por isso, é essencial que sejam feitas ações que garantam a experiência positiva do potencial candidato ou candidata, ainda que a contratação não aconteça naquele momento.

O que é inbound recruiting

Quais as vantagens do inbound recruiting?

Sabemos que a saída de um colaborador pode causar muitos impactos negativos nas organizações, pois, além de gerar altos custos, exige maior tempo e esforço na necessidade do encontro e treinamento de um novo funcionário. Portanto, o inbound recruiting busca mudar essa realidade, garantindo a atração de talentos mais engajados, alinhados com a cultura da empresa e que se encaixam na vaga, fator que colabora para contratações mais assertivas e menores taxas de turnover.

São inúmeras as vantagens do inbound recruiting, mas podemos resumir as suas principais em: 

  • Retenção de talentos: ao atrair o perfil ideal de candidato, aumenta-se consideravelmente as chances do profissional permanecer na organização; 
  • Maior produtividade: colaboradores satisfeitos com a empresa em que trabalham possuem maior motivação para entregarem o melhor de si, produzindo mais e com maior qualidade;
  • Redução de custos e otimização do tempo: os processos de recrutamento e seleção inevitavelmente envolvem custos com divulgação, ferramentas necessárias e outros. Com o inbound recruiting, os candidatos chegam mais familiarizados e preparados para a vaga, permitindo uma redução de tempo considerável nas etapas. Assim, além da empresa economizar financeiramente, os profissionais de RH terão mais tempo para focar em outras demandas importantes.

Como colocar o inbound recruiting em prática?

Colocar o inbound recruiting em prática pode parecer uma tarefa muito difícil, mas existem alguns passos a serem seguidos que podem te ajudar a implementar esse método na sua empresa e ter todos os benefícios à sua disposição. Vamos lá:

1. Defina o perfil do colaborador ideal

O primeiro passo necessário é definir o perfil do colaborador ideal para a sua empresa. Tenha bem desenhado quais competências técnicas e comportamentais os potenciais candidatos devem ter. Isso é importante, pois, ao traçar a sua persona, ficará muito mais fácil entender o perfil que você deseja alcançar. 

E lembre-se, você pode e deve definir mais de um perfil, considerando diferentes cargos e equipes, por exemplo. Isso evitará um processo vago e abrangente, diminuindo as chances de uma contratação equivocada. Por isso, quanto mais informações, melhor!

2. Crie estratégias para atrair e captar possíveis candidatos

Após definir as personas ideais para a empresa, é hora de pensar em estratégias para alcançá-las. Nesse momento, os possíveis candidatos podem ser captados por meio de conteúdos relevantes, como e-books, podcasts, vídeos, posts em blogs e outros. Você pode abordar assuntos como: a empresa, a área da sua atuação, quais as vantagens de trabalhar em determinado setor e muito mais.

Para isso, é necessário contar com ferramentas que possibilitem a disponibilização desses materiais. Assim, você conseguirá fazer trocas com o usuário, solicitando que ele cadastre algumas informações como nome e e-mail, por exemplo, antes de ter acesso ao conteúdo. Essa é uma ótima estratégia para usar a seu favor.

3. Invista em uma boa relação

Se a pessoa fornece os dados em troca de um conteúdo, é porque está interessada no que a sua empresa tem a oferecer, concorda? Por isso, é fundamental usar dessa oportunidade para criar e nutrir uma relação de confiança, despertando cada vez mais a sua vontade de trabalhar na empresa. Para isso, você pode investir em e-mails com artigos e outros materiais relevantes, por exemplo.

Isso deve ser feito ainda que não existam vagas abertas, pois fará com que a organização esteja sempre na memória do candidato. E mais, por meio de uma boa relação, ainda que a pessoa captada não esteja disponível para se aplicar em alguma vaga na sua empresa, ela poderá promover a marca e divulgar para outras pessoas que tenham o mesmo interesse.

Inbound recruiting e suas etapas

Em resumo, podemos categorizar o inbound recruiting de acordo com as seguintes etapas:

  1. Atrair talentos: por meio de conteúdos relevantes como e-books, posts em blog, infográficos, webinars e outros;
  2. Convertê-los em possíveis candidatos: solicitar informações importantes “em troca” desses materiais; 
  3. Nutrir os possíveis candidatos: por meio de mais conteúdos, e-mails, depoimentos de colaboradores e mais;
  4. Contratá-los: transformar os candidatos convertidos em colaboradores;
  5. Engaja-los: oferecer treinamentos, benefícios e outras ações de valorização. Isso fará com que os profissionais contratados se tornem promotores da marca, cada vez mais produtivos e motivados, melhorando a visibilidade da organização no mercado.
Etapas do inbound recruiting

Agora que você entendeu o que é inbound recruiting, suas vantagens e como implementar o método na sua empresa, está na hora de fazer isso na prática. Além de garantir profissionais mais qualificados e evitar os impactos causados pela má contratação, o inbound recruiting ajudará a promover a sua empresa no mercado, tornando-se cada vez mais procurada pelos candidatos.

Se você gostou do texto, aproveite para assinar a nossa newsletter e conferir todos os conteúdos do blog da Ivory!

Fale com um consultor